Destaque, Notícias › 06/06/2018

Celebremos nossa fé no cuidado e responsabilidade com a natureza

Frei Augusto Luiz Gabriel

São Paulo (SP) – A Paróquia do Pari de São Paulo (SP), dedicou o 6º Dia (5/6) da Trezena de Santo Antônio ao tema: “Santo Antônio o Santo da Ecologia”, justamente na data em que o mundo todo celebra o Dia Mundial da Ecologia. A Celebração Eucarística aconteceu às 19 horas e teve como celebrante Frei Clauzemir Makximovitz. “Que esse dia do cuidado possa nos estimular a cuidar melhor do nosso coração, e a rever que sonhos e objetivos nós guardamos nele”, pediu o pregador no final de sua homilia.

Para Frei Clauzemir, este dia é propício para celebrar nossa fé no cuidado e responsabilidade que temos com a natureza. “Ecologia vem de óikos, casa em grego, e tem a ver com a responsabilidade pelo cuidado da casa comum que todos nós temos. No relato do Gênesis, ao concluir a criação do mundo, Deus olha e vê que tudo era bom! Em seguida entrega ao ser humano a responsabilidade pelo cuidado, pelo cultivo e pela preservação de toda a criação”, explicou o pregador no início de sua homilia.

E prosseguiu: “Nós muitas e muitas vezes temos simplesmente nos apropriado do que não nos pertence, explorando tudo o que podemos de forma inconsequente, egoísta e mesquinha. Claro, e pensamos em escala global, as grandes corporações tem um papel criminoso ao explorar os recursos do planeta sem nenhum planejamento responsável, mas se olharmos em escala pessoal, nós é que sustentamos essa mentalidade exploratória pela nossa ideologia de consumo pelo consumo”, enfatizou Frei Clauzemir.

Segundo ele, vivemos numa época em que aparentemente tudo se explica, se justifica e se resume em consumo. Se a economia está em crise, a resposta do governo é estimular, aumentar o consumo para injetar dinheiro no mercado, e achamos que isso é uma solução viável.

“Não nos questionamos sequer a respeito das consequências desse consumir por consumir. Em nossa vida diária, nem percebemos mais de tão entranhado em nossa rotina que está, mas o desejo do supérfluo se tornou uma constante! Não é apenas o celular, o carro, o televisor mais moderno que achamos ter necessidade de possuir, o pior é que nem percebemos mais como essa ideologia de consumir nos é imposta pelo mercado que sobrevive de criar falsas necessidades. Isso é exatamente o que chamamos idolatria! Assumimos desejos, necessidades, sonhos, que não são nossos e os valorizamos tanto, que passamos a não mais questioná-los, e mais, a não mais nos conceber sem eles! Eles passam a ser algo tão intrínseco à imagem que temos de nós mesmos, que são assumidos como naturais, e não o são! São impostos artificialmente por quem tem interesse em lucrar com eles!”, disse.

E finalizou: “O cuidado com nossa casa é também o cuidado com nossa morada interior. Quem, de verdade, dita nossos critérios para a felicidade e realização? Quem, de fato, é beneficiado com nossas escolhas e atitudes? Que esse dia do cuidado possa nos estimular a cuidar melhor do nosso coração, e a rever que sonhos e objetivos nós guardamos nele”, concluiu.

O 7º dia da Trezena de Santo Antônio acontecerá as 19 horas e terá como tema: “Santo Antônio o Santo do bom senso”.

CONFIRA MAIS IMAGENS

WP Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com