Notícias › 12/08/2014

Comunidade celebra o dia de Santa Clara

DSC_0271Dia 11 de agosto é o dia em que a Igreja celebra a memória de Santa Clara de Assis. Na Paróquia Santo Antônio do Pari as celebrações aconteceram às 7h e 19h30. A missa da noite foi presidida pelo vigário, Frei Carlos Nunes, OFM.

Em sua homilia, Frei Carlos falou brevemente sobre a descoberta da vocação de Santa Clara, que abandonou a casa de sus família em um domingo de Ramos, para seguir os passos de São Francisco de Assis.

Chamada por São Francisco de “plantinha”, por ter dado muitos frutos para a ordem franciscana, Santa Clara se destaca pelo ideal de vida, que nasceu desta relação com o santo de Assis.

Na 2ª leitura, os presentes acompanharam a carta 5 de Santa Clara a Ermentrudes de Burges, que pode ser lida abaixo.

Clara de Assis, humilde serva de Jesus Cristo, deseja saúde e paz a sua querida irmã Ermentrudes.

Soube, irmã querida, que você teve a felicidade de fugir da lama do mundo, pela graça de Deus. Alegro-me por isso e me congratulo com você, como me alegro porque você e suas filhas seguem com valor os caminhos da virtude. 

Querida, seja fiel até a morte àquele com quem você se comprometeu, pois é ele que vai coroá-la com o louro da vida. 

DSC_0281Nossa fadiga aqui é breve, eterno é o prêmio. Não a iludam os rumores do mundo que passa como sombra. 

Não perca a cabeça com as imagens vazias do mundo enganador; tape os ouvidos aos assobios do inferno e, forte, quebre seus assaltos.

Suporte por bem as adversidades e não se deixe exaltar pela prosperidade, porque esta pede fé, mas aquelas a exigem. Entregue fielmente a Deus o que prometeu, e ele retribuirá.

Querida, olhe para o céu que nos convida, tome a cruz e siga o Cristo que vai à nossa frente.

Na realidade, depois de muitas e variadas tribulações, vamos entrar por meio dele na sua glória.

Ame com todo coração a Deus e a seu filho Jesus, crucificado por nós pecadores, sem permitir que ele saia de sua recordação.

Trate de meditar sempre nos mistérios da cruz e nas dores de sua Mãe que estava ao pé da cruz. Ore e vigie sempre.

Complete apaixonadamente a obra que você começou bem e dê conta do serviço que você assumiu na santa pobreza e na humildade sincera.

Não se assuste, filha. Deus, fiel em todas as suas palavras e santo em todas as suas obras, vai derramar sua bênção sobre você e suas filhas.

Vai ser o seu auxílio e o seu melhor consolador, porque ele é o nosso redentor e a nossa recompensa eterna.
Oremos mutuamente a Deus, pois assim uma carregará o peso da outra e vamos cumprir com facilidade a lei de Cristo. Amém.

Frei Carlos encerrou a homilia falando a respeito da coragem de Santa Clara, que transformou sua época, sua família e sua nobreza, ao deixar tudo para seguir o Cristo pobre e crucificado, concluiu.

Veja aqui mais fotos da celebração

WP Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com