Notícias › 19/04/2014

Comunidade celebra Quinta-feira Santa

DSC03331Na última quinta-feira, dia 17 de abril, a Paróquia Santo Antônio do Pari fez memória dos últimos momentos da vida de Jesus. A Quinta-feira Santa relembra o Lava-pés e a Santa Ceia.

A missa, que teve início às 20 horas, foi presidida pelo pároco, Frei Adriano, e concelebrada pelo vigário, Frei Carlos, Frei José Francisco e Frei Anaclato e Frei Brayan.

Em sua homilia, Frei Adriano chamou atenção para um morador de rua, que havia entrado na igreja e permaneceu ali até o final da celebração. O pároco fez uma reflexão a respeito das nossas posturas diante destas situações e do que faria Jesus em nosso lugar.

“Jesus despertou a reação das pessoas, de acolhimento, mas também de rejeição. Muitos não compreenderam Jesus. E hoje, quando Ele lava os pés, Ele se coloca na posição deste irmão, desprovido de bens, alguém que tem menos do que nós. E ele não é o único. E estes que nada tem muitas vezes esperam da igreja a porta aberta para entrar. E eles nos incomodam. Eles mexem com as nossas seguranças, com os nossos apegos, eles nos desconcertam, porque queremos rezar em silêncio.”, afirmou o pároco.

Ao refletir sobre o gesto do lava-pés, Frei Adriano chama a atenção para a nossa atitude. “Este gesto que nós vamos fazer agora, com toda Igreja, a memória de Jesus que lava os pés dos seus discípulos, é pra que a gente também lave os pés uns dos outros. Jesus nos ensina a humildade, a pequenez. Mas se a gente se sentir muito limpo, nós não daremos espaço para que Jesus nos lave. Nós nunca experimentaremos em nossa vida a ressurreição se a gente não sair dos nossos lugares”, disse o confrade.

O pároco falou ainda sobre o gesto de Jesus na última ceia. “A vida só tem sentido quando ela é partilhada. Somente quando transformamos os nossos egoísmos em gestos concretos de amor, realiza-se no meio de nós a ceia de Jesus, a Eucaristia. É o que nós estamos vivendo nesta noite. Jesus deixa para nós estes dois gestos de amor: o lava pés e a partilha, para mostrar que somente a vida partilhada, a vida humilde, tem sentido diante de Deus”, concluiu.

DSC03309

Ao final da celebração, houve a transladação do Santíssimo Sacramento. Neste ano, fazendo lembrança dos 100 anos da paróquia, o tabernáculo foi colocado em um espaço montado dentro do memorial, onde estão fotos, objetos e outros itens que fazem memória do centenário da comunidade.

Veja aqui a galeria de fotos

WP Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com