Destaque, Notícias › 11/06/2018

Santo Antônio o Santo dos Pobres

São Paulo (SP) – No 11º dia da Trezena de Santo Antônio, na Paróquia do Pari, em São Paulo (SP), o pregador Frei Clauzemir Makximovitz falou sobre o tema “Santo Antônio o Santo dos Pobres. Segundo ele, Santo Antônio é lembrado como o santo dos pobres pela sua caridade e bondade de coração, que o levavam a partilhar até mesmo o que lhe faria falta com os mais necessitados.

A espiritualidade da vida religiosa é centrada nos chamados “conselhos evangélicos”, popularmente chamados de votos, que todo religioso assume: são eles, pobreza, castidade e obediência. Na espiritualidade franciscana, assumida na radicalidade por Santo Antônio, trata-se de viver sem nada de próprio, cultivando a pureza de coração, e obediente ao mandato do Senhor.

Frei Clauzemir destacou que no 11º dia da Trezena, iria refletir apenas sobre um aspecto da pobreza, que se desvencilha da miséria, imposta e tão pecaminosa. A pobreza, como assumida por Cristo, plenifica nossa experiência de Deus, e é virtude a ser buscada. No entanto, nada tem a ver com a desigualdade social imposta pelos poderosos e egoístas, nem com os frutos pecaminosos do acúmulo por parte de alguns.

“Ser pobre é reconhecer nossa verdadeira natureza, de dependentes de Deus. Reconhecer que tudo o que há pertence a Deus, e nos é dado para o cuidado somente. Reconhecer que por nós mesmos nada possuímos, nada conquistamos sozinhos, sem o auxilia de Deus, é a verdadeira pobreza de coração, tida como virtude que os santos tanto almejam”, ensinou o jovem frade.

Outro critério da devoção a Santo Antônio, entretanto, tem a ver com a miséria imposta à grande parcela do povo, que se vê desamparado e sozinho, e que encontra na fé a força e o sustento para enfrentar a realidade. “A esses, a devoção a Santo Antônio não pode ser apenas um consolo que ajuda a aplacar a indignação e aceitar o peso da realidade, pelo contrário, a fé em nosso santo intercessor deve nos motivar a lutar por melhores condições de vida, pelo cumprimento dos direitos básicos de cada cidadão e por oportunidades de crescimento e melhoria de vida”, acentuou.

“Hoje, ao invocarmos sua intercessão em favor dos pobres, nos comprometemos a lutar para que a vida do pobre seja mais digna, para que não lhe faltem seus direitos básicos, e para que oportunidades de melhoria de vida lhe sejam presentes. Nosso papel de construção do Reino de Deus já passa pela justiça social e pela melhor divisão dos dons que Deus nos concede a todos”, finalizou.

Neste dia 11 de junho, o tema do 12º dia da Trezena será “Santo Antônio o Santo do amor”, a Celebração Eucarística acontecerá às 19 horas.

VEJA MAIS IMAGENS

WP Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com